O Grupo de Cantares Tradicionais de Âncora foi fundado no dia 16 de Fevereiro de 1988, por Fernando Manuel Amorim Gonçalves tendo como sede a Sociedade de Instrução e Recreio Ancorense. A primeira atuação realizou-se no dia 23 de Abril de 1988, na sede da sociedade, tendo a partir dessa data atuado em vários locais do Minho, Alentejo e também Galiza.

Do seu repertório constam vários tipos de canções: cantigas das ervas, as sachadas do milho e “esfolhada”, cantigas do linho e cantigas do “argaço”, assim como os cantares de reis e janeiras. Na dança, as formas mais tradicionais e representativas desta região são: o vira, a tirana, a gota e cana-verde. Quanto aos trajes tradicionais, salientam-se os notáveis trajes de lavradeira, de domingueiro, de desta e os fatos de cotio.

Desde que foi fundado, o grupo tem contado com bastantes efetivos pertencentes às várias faixas etárias da freguesia, contando atualmente com 35 elementos.

Fundação

- 16 de Fevereiro de 1988

Direção Tecnica

- Fernando Manuel Amorim Gonçalves

Géneros Musicais Tradicionais

- Vira, Tirana, Gota, Cana-verde e Canções de temática variada.

Trajes

- Lavradeira, Fatos de Cotio, de Domingueiro e de Festa.

Representações Internacionais

- Ourense (Espanha).

Fundador

- Fernando Manuel Amorim Gonçalves

Região Etnográfica

- Alto-Minho Litoral

Usos e costumes

- Cantares dos Reis e das Janeiras, Serração da Velha, Maia, Desfolhada, Malhada e apanha do “Argaço”.

Representações Nacionais

- Minho e Alentejo: Arraiolos e Serpa.